sexta-feira, 8 de julho de 2011

Estrada de Lembranças














Hoje estive caminhando.
Sozinho como sempre estive.
Andando pela vida
Pensando no que ainda existe.

Em cada passo que eu dava,
Sentia que algo me faltava
Sua falta queimava
Dentro de mim.

E os passos dados
Num chão já apagado
Duma estrada de volta ao passado
Me faziam sentir-me assim.

Às vezes eu me pego pensando
Nas palavras que ficaram faltando
E nas coisas que poderiam ter acontecido

Mais a estrada vai seguindo em frente
Deixando as lembranças pra gente
Nunca esquecer daquilo que temos vivido


(OBS: Hoje no blog Poetas Insanos tem uma poesia que criamos em parceria. Passem por lá, confiram e sigam este poeta fantástico! Recomendo-o a Todos!)

17 comentários:

  1. Querido amigo Poeta!!
    Tem um selinho para compartilhar contigo lá no blog, na página "SELOS E MIMOS"
    O selinho "este blog inspira minha alma"
    Obrigada por dividir textos tao bonitos e comentários tao especiais!
    Um beijo grande!!
    Fabi

    ResponderExcluir
  2. Estive lá, como sempre, e segui o caminho que me foi sugerido. Valeu a pena! Poema de saudade e de vontade de retornar. Porque não????

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Canata,
    Se as palavras não surgiram quando deveriam,e não aconteceu o esperado,é porque não era o momento de pronunciá-las nem o momento de acontecer o previsto,e remoer pelo que já se foi não seria estar seguindo a estrada em frente!
    Nessa estrada haverá muitas surpresas,e temos de ter olhos erguidos para enxergar.
    Sempre belos teus poemas!
    Passarei lá para conferir no Poeta Insano!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. '...Às vezes eu me pego pensando
    Nas palavras que ficaram faltando
    E nas coisas que poderiam ter acontecido.'

    É...sempre fica um pouco da gente nas pessoas e vice versa...adorei sua postagem...suas palavras são suaves e contagiantes.
    Abraços Canata e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. São as lembranças que compõem nossa história.. e muitas delas nos causam saudade de momentos vividos que marcaram nossa vida.

    Um beijo grande em seu coração Canata!

    ResponderExcluir
  6. Olá Canata!

    Bela poesia, as palavras que as vezes
    nos faltam, por vezes, acabam por deixar
    um futuro vazio dentro de nós.

    E agradeço pela parceria poética.
    É uma honra imensa dividir as palavras com você,
    um Poeta ao qual tenho extrema admiração e respeito. Então, um brinde a nós!
    E assim como dividimos a poesia, dedico à você
    os agradáveis e gentís comentários deixados
    lá no ''Poetas Insanos''

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Canata,
    Indiquei seu blog para receber alguns selinhos,fica a vontade se quiser aceitar ou não :)
    http://evidentesselinhosemimos.blogspot.com/2011/07/eu-demoro-mas-eu-atualizo-e-repasso.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. huum que linda poesia Canata!!
    "Em cada passo que eu dava,
    Sentia que algo me faltava
    Sua falta queimava
    Dentro de mim."
    *--*

    amei,

    beijos.

    ResponderExcluir
  9. F. querido, lindo post. A estrada segue, e temos que seguir em frente tbm, mas as lembranças seguem conosco, boas ou ruins, são as marcas de momentos bem vividos. Bom find pra vc, um bj carinhoso.

    ResponderExcluir
  10. Canata, à medida que vivemos, vamos construindo um caminho deixando nossos rastros de lembranças, mas essa estrada é de sentido único. Quando as palavras nos faltam, nos restam os gestos.

    Cara, sempre li seus comentários nos blogs da Laura, da Karine, do Poetas Insanos e etc. e percebi que são sempre inteligentes e lúcidos, então já visitei algumas vezes seu espaço e fiquei encantado pela sua poesia, seu estilo.

    Estava aguardando uma oportunidade de me apresentar e achei essa propícia.

    Quero também lhe parabenizar pela bela parceria com o Poetas Insanos, também um sujeito genial e espetacular.

    Abraços do novo amigo!

    Agora te sigo com muita honra e prazer!

    ResponderExcluir
  11. Me pego todos os dias olhando pros rastros que deixei na estrada que eu trilhei.
    Te confesso que por muitas vezes isso me causa um mal danado, a impossibilidade de nunca mais poder voltar e refazer o caminho... pegadas que deixei e nunca mais recuperarei.O tempo é implacável, mas só percebemos mesmo quando já estamos bem distante de poder concertar, voltar atras ou tentar.
    Aí nesse momento só nos restam as palavras!

    Bom fim de semana pra vc!

    ResponderExcluir
  12. Ninguém esquece o que viveu, mas é preciso olhar em frente. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  13. Que poesia linda Canata,ameei...beijoss

    ResponderExcluir
  14. Bom ler-te , meu caro canata !
    essa sua inquietação é sempre produtiva.

    Um grande abraço !

    ResponderExcluir
  15. As lembranças, se bem usadas, só poderão fazer bem àqueles que as alimentam...

    belo! bj

    ResponderExcluir
  16. Canata,
    apesar de muito profundo, é lindo.
    Senti tuas apalavras tão pertinho, como se a brisa as tivessem transportando.
    *
    Beijinho moço.
    Fernanda

    ResponderExcluir