terça-feira, 12 de junho de 2012

Amor Solitário






















Eu tenho estado sozinho por um longo tempo
E cada vez menos, me lembro de nós dois
Como um amor contínuo e duradouro
Com as histórias de antes e depois.

Tenho olhando os céus procurando por estrelas
Mesmo nas duras noites de tempestades
Eu procuro não me sentir tão sozinho
Num amor incontido em duas metades

E cada vez que a porta se abre
Eu espero ver você voltando para mim
Com o velho sorriso no rosto
Eu tento me enganar, pensando ser  fácil assim

Amando-te num amor solitário
Vivendo de personagens imaginários
E recriando uma história que já não existe

A porta se fechou, o avião partiu
E aqui dentro de mim faz frio
Amando um frágil amor triste

Um comentário:

  1. Triste o fim da correspondência no amor.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderExcluir